Nossas Devocionais

Cuidado para que ninguém se abstenha da graça de Deus

por

Pr. Paulo Guedes Soares

“Que a graça e a paz lhes sejam multiplicadas”.

Hoje, meus irmãos, vamos fixar a nossa atenção em Mateus 12.22-24: “Então lhe trouxeram um endemoninhado cego e mudo; e Jesus o curou, de modo que ele passou a falar e a ver. E, espantada, toda a multidão dizia: Será este o Filho de Davi? Mas os fariseus, ouvindo isso, disseram: Este homem expulsa os demônios somente por meio de Belzebu, o chefe dos demônios”. A situação do homem curado por Jesus era terrível. Ele estava endemoninhado, além de ser cego e mudo. A reação da multidão diante desse fato extraordinário, foi imediata: “E, espantada, toda a multidão dizia: Será este o Filho de Davi?”. A expressão “Filho de Davi” era sinônima de “Messias”. Porém, a reação dos fariseus foi oposta à do povo: “Este homem expulsa os demônios somente por meio de Belzebu, o chefe dos demônios”. Os fariseus e sacerdotes foram ferrenhos inimigos e críticos de Jesus, porque tinham inveja d’Ele: “Pois ele sabia que os principais sacerdotes lhe haviam entregado Jesus por inveja” (Marcos 15:10). Em outra ocasião, o Sinédrio foi reunido para deliberar a respeito de Jesus: “Então os principais sacerdotes e os fariseus reuniram o Sinédrio e disseram: Que faremos? Este homem está realizando muitos sinais. Se o deixarmos em paz, todos crerão nele” (João 11:47‭-‬48a).

Meus irmãos, Jesus aproveitou a reação dos fariseus para ensinar sobre a blasfêmia contra o Espírito Santo, o pecado imperdoável. O que é, segundo Jesus nesse texto, o pecado da blasfêmia? Blasfêmia, nesse texto, significa atribuir consciente e impiamente, obra do Espírito Santo, ao demônio: “Portanto, vos digo: Todo tipo de pecado e blasfêmia será perdoado aos homens; mas a blasfêmia contra o Espírito não será perdoada. Se alguém disser alguma palavra contra o Filho do homem, isso lhe será perdoado; mas se alguém falar contra o Espírito Santo, não lhe será perdoado, nem neste mundo, nem no vindouro” (Mateus 12:31‭-‬32). No entanto, há um outro pecado muito comum, praticado por muita gente, que também leva à condenação eterna, que é a rejeição do Filho de Deus para a salvação: “Cuidado para não rejeitardes aquele que fala. Porque, se não escaparam os que rejeitaram quem os advertia sobre a terra, muito mais nós, se nos desviarmos daquele que nos adverte dos céus” (Hebreus 12:25). Por isso a advertência da Palavra de Deus: “Cuidado para que ninguém se abstenha da graça de Deus” (Hb 12.15a). Portanto, blasfemar contra o Espírito Santo e rejeitar a graça de Deus em Cristo, podem levar uma pessoa a perder-se eternamente. Que o Senhor Deus nos mantenha sempre vigilantes!

Deus vos abençoe, meus irmãos, juntamente com vossas famílias. Amém!

Foi abençoado? Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram