Nossos Artigos

Na Casa do Oleiro o Vaso é Construído

Jr. 18: 1-6

Introdução: Deus tem muitas formas de falar com o Seu povo, como está registrado em Hb. 1: 1. A Jeremias Ele disse para ir à casa do oleiro onde aprenderia uma lição que deveria observar. Conosco, também não é diferente: Ele nos fala de muitas maneiras. Mas, será que estamos ouvindo Sua voz? São tantos os momentos e circunstâncias que nos cercam no dia a dia e, não poucas vezes, ficamos a lamentar – ou a reclamar de Deus, o que não é bom, em vez de escutar a Sua voz (Ex.: O crente que não conseguia vencer o congestionamento de NY, no dia do desastre do WTC). Extraiamos as lições do texto.

1. Deus falou com Jeremias (vs. 1). Deus falou com Jeremias porque ele era um servo Seu, da mesma forma que somos servo d’Ele também. Por isso também podemos ouvir-Lhe a voz (Sl. 19: 1-4).

2. Deus dá uma ordem a Jeremias: desça à casa do oleiro para ouvir a minha voz (vs. 2). Com certeza Deus poderia falar com Jeremias ali onde ele estava. Mas preferiu mandá-lo à casa do oleiro, se quisesse ouvir o que Ele tinha para dizer. Com Deus sempre subimos, mas quando ele ordena que desçamos é para um propósito bom (Ex.: Zaqueu).

3. Enquanto o Oleiro trabalha (vs. 3, 4). O oleiro trabalhando representa Deus moldando o vaso que Ele quer usar para Sua glória.

a. O vaso se quebra na mão do oleiro. Às vezes, enquanto o Oleiro trabalha, o vaso pode se quebrar. As mutações que Deus opera na nossa vida podem ser grandes e o vaso tende a não suportar e se quebrar em razão das pressões. Transformar um coração de pedra em coração de carne tem um preço, mas vale a pena.

b. O oleiro constrói outro vaso como deseja. Quando o vaso sai das mãos do Oleiro, construído de acordo com o Seu projeto, ele se torna em “vaso de bênção”. O vaso construído por Deus pode ser de pedacinhos, mas ficam tão colados que se torna uma verdadeira obra de arte espiritual.

4. Deus fala outra vez com Jeremias (vs. 5, 6):

a. “Não poderei Eu fazer de vós, como fez este oleiro?” A profecia de Jeremias era dirigida a Israel por causa de seus constantes pecados. Mas Deus estava mostrando ao profeta que Ele poderia transformar a índole deles, mesmo que para isto fosse necessário quebrá-los de vez em quando. A ilustração mostra que Deus, se quisesse, poderia transformá-los completamente em vasos de honra. Mas, por que não o fazia? Porque Deus espera que a pessoa tome a consciência de servi-Lo voluntariamente.

b. “Como o barro nas mãos do oleiro, assim sois vós na minha mão”. Deus está falando do Seu poder soberano, de fazer com que todas as coisas sucedam de acordo com a Sua vontade, inclusive de transformar pessoas. Mas Ele espera que ao revelar Sua vontade, elas respondam com fé e voluntariamente.

Conclusão: Que aprendamos a depender da graça de Deus para cumprir a Sua vontade, mas que tenhamos um coração disposto a fazer voluntariamente o que Ele deseja. Que o desejo do nosso coração seja o de agradar-Lhe em tudo, mesmo quando as circunstâncias não forem favoráveis.

Foi abençoado? Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram