Nossos Artigos

Edificando a Casa do Senhor

II Cr. 6: 1-11

Introdução: O templo de Jerusalém nasceu no coração de Davi quando, certo dia ele entrava no seu palácio em Jerusalém e olhou para a tenda da arca da aliança e pensou no contraste do seu rico palácio com a aparente pobreza da tenda na qual era guardada a arca do Senhor. Conversando com o profeta Natã, Davi lhe expôs o desejo que veio ao seu coração a respeito da construção de um templo suntuoso onde a arca fosse colocada. Natã aprovou a sua idéia, mas Deus disse que o construtor do templo não seria Davi, porém Salomão, seu filho e sucessor. Assim, desde que assumiu o reino de Israel, Salomão tratou de organizar a construção do templo idealizado por seu pai e, no terceiro ano do seu reinado começou a construção, concluindo-a sete anos depois. No trecho lido Salomão está falando ao povo de Israel após a cerimônia de inauguração do templo. Acompanhemos o desenrolar das palavras de Salomão e meditemos na mensagem que o Senhor deseja nos entregar.

I. DUAS DECLARAÇÕES DE SALOMÃO (vs. 1, 2).

a. “Deus disse que habitaria nas trevas”. Salomão está se referindo a 5: 13, 14, para falar da nuvem espessa que encheu o templo no momento da sua dedicação ao Senhor, mas também para dizer que Deus é um ser espiritual e não pode ser visto humanamente (I Tm. 6: 16; Jo. 4: 23, 24).

b. “Eu tenho edificado uma casa para eterna morada e habitação de Deus”. Todavia, Salomão constrói um templo onde a presença de Deus seria percebida pela fé dos Seus adoradores. É através do templo que a presença do Senhor seria proclamada, pois ali o culto retratava Sua vontade e Sua Pessoa. O interior de cada templo retrata o seu deus: Buda, Alá, Jeová ou Jesus Cristo (II Co. 6: 16; I Co. 6: 19, 20).

II. SALOMÃO APÓS ABENÇOAR O POVO DO SENHOR, FAZ TRÊS DECLARAÇÕES (vs. 3-7). Quando alguém tem no coração o firme propósito de realizar a obra de Deus, seu espírito é de humildade, porque ele reconhece, como Salomão, que tudo o que pode realizar parte da soberania e da graça de Deus, conforme palavras do próprio Salomão:

a. “Bendito seja o Senhor, Deus de Israel que falou pela boca de Davi, meu pai”. Salomão bendiz a Deus porque reconhece que seu pai foi usado por Deus para falar. Você, pai, será reconhecido por seus filhos como uma pessoa pela qual Deus fala? Quando falamos a Palavra de Deus ela é sempre abençoadora, orientadora, pacificadora, sábia, falada em tempo oportuno e capaz de ser cumprida segundo os eternos propósitos divinos.

b. “Escolhi Jerusalém para que ali estivesse o meu nome”. Dentre todas as cidades do mundo, Deus escolheu Jerusalém como sede do culto vétero testamentário e do Seu governo escatológico.

c. “Escolhi Davi para que tivesse o cargo do meu povo”. Davi foi a pessoa que Deus escolheu para, através da sua descendência, trazer o Messias ao mundo.

III. DAVI, UM EXEMPLO DE SUBMISSÃO AOS PROPÓSITOS DE DEUS (vs. 8, 9). Quando falamos em propósitos divinos para as nossas vidas, excluímos obrigatoriamente os nossos. Eles podem ser congruentes, mas não necessariamente. Vejamos o que aconteceu a Davi.

a. “O seu propósito de edificar uma casa ao Meu nome foi bom”. Quando Deus esquadrinha o coração de Davi, declara que o seu propósito foi bom. Para Deus a intenção é mais importante do que a ação.

b. “Você não será o construtor do templo, mas sim, o seu filho”. Quanto à realização da intenção do coração de Davi, mesmo sendo boa aos olhos do Senhor, Ele tinha outra pessoa para concretizar o seu sonho: Salomão seria o executor do seu plano. Davi é um homem segundo o coração de Deus por causa da sua fé e submissão aos propósitos divinos (At. 13: 22).

IV. SALOMÃO CUMPRE O PROPÓSITO DO SENHOR (vs. 10, 11). Quando Davi passou o governo de Israel para Salomão, também o incumbiu de construir o templo do Senhor, no que Salomão não foi omisso. Mas ele reconhece que tudo foi feito por Deus.

a. “Assim, confirmou a palavra que falou”. Deus nunca mente: sempre que Ele promete cumpre, porque é poderoso para realizar o que falou.

b. “Eu me levantei em lugar de Davi, meu pai, e me assentei no trono de Israel, conforme a Palavra do Senhor”. Salomão sucede a seu pai Davi, porque Deus disse que assim seria. Todas as coisas devem existir para cumprir os propósitos de Deus.

c. “Edifiquei a casa ao nome do Senhor, Deus de Israel”. A casa de Deus foi edificada porque Salomão se comprometeu a construí-la e envidou todo o esforço e recurso necessários para ela se tornar realidade. Deus chama, mas é necessário que a pessoa chamada obedeça e faça o que Ele determinou.

d. “Pus nela a arca em que está o concerto do Senhor”. Depois de todo o esforço e recursos despendidos, Deus foi posto no Seu lugar de honra. Tudo foi feito por causa d’Ele, com Ele e para Ele. Deus assumiu o trono no templo.

Conclusão: . Como está a construção do nosso “templo”? É feito com Deus e para Ele? No final, Ele será posto no centro de tudo? O material usado para a construção do templo do Senhor nas nossas vidas é de primeira (I Co. 3: 11-17)? Que Deus avalie o nosso projeto de construção do Seu templo nas nossas vidas e o aprove.

Foi abençoado? Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram